Imprensa Nacional reúne poesia de Salette Tavares

Salette Tavares (1922-1994) é uma das autoras mais cultas e originais da segunda metade do século xx português. É também a «portadora de um robusto e originalíssimo pensamento estético e de um passado de agitadora cultural que transcende as barreiras das especialidades e dos géneros artísticos», como afirmou Luciana Stegagno Picchio. Além de poeta, Salette Tavares foi artista plástica, crítica, tradutora, professora, ensaísta, curadora, conferencista e, entre outras coisas, encenadora.

Em 1992, ainda em vida da escritora, a INCM publicou Obra Poética (1957-1971), uma obra galardoada, logo nesse ano, com o Prémio de Poesia do Pen Clube Português. Trinta anos depois, voltamos a publicar a obra poética de Salette Tavares, reunindo nesta nova edição o texto integral de 1992, com acréscimos, modificações, vários inéditos e incluindo ainda uma secção de poesia visual (a cores).

A presente edição conta ainda com prefácio de Catherine Dumas, professora emérita de língua e literatura portuguesas na Universidade de Sorbonne Nouvelle, Paris 3.

Salette Tavares nasceu em Moçambique em 1922 e morreu em Lisboa em 1994. Formou-se em Ciências Histórico‑Filosóficas na Universidade de Lisboa. Posteriormente, especializou-se em estética e teoria da arte. Teve um papel constante no ensino e na salvaguarda do património, assim como na reabilitação urbana, como membro e presidente da secção portuguesa da AICA (Associação Internacional de Críticos de Arte). Começou por se destacar na década de 1960, no contexto da Poesia Experimental. Enformada por uma continuada reflexão teórica, a sua obra cruza a produção literária e a prática artística, através de uma exploração tridimensional à qual deu o nome de «Poesia espacial».

Obra Poética (1957-1994), de Salette Tavares, um volume com cerca de mil páginas de poemas, encontra-se publicado na coleção «Plural», da Imprensa Nacional.

Notícias relacionadas
Comentários
Loading...